Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

Unece promove eficiência energética nas residências

Real Baixar Imprimir

 

Comissão Econômica da ONU para a Europa, Unece, divulga estudo que relaciona consumo doméstico de energia e sustentabilidade.

Consumo de energia

Consumo de energia

Pollyana de Moraes, da Rádio ONU em Nova York.*

 

A Comissão Econômica da ONU para a Europa, Unece, lançou nesta semana, em sua página na internet, um estudo sobre a promoção de eficiência energética dentro de casa.

A pesquisa, chamada "Lares Verdes", revela que os prédios do continente são responsáveis por mais de um terço de todo o consumo energético da região.

Tecnologias Limpas

Para transformá-los em um ambiente sustentável, o estudo defende a adoção de novas tecnologias "limpas" e mudanças institucionais e de comportamento que ajudem a economizar energia.

Como exemplos que dão certo, os pesquisadores da Unece sugerem a produção de energia renovável dentro das casas e dos prédios, o que é capaz de aumentar o saldo energético sem permitir desperdícios.

Já a adoção de tecnologias "limpas" dentro de casa pode diminuir o consumo energético em até 40%, uma economia que além de beneficiar o meio-ambiente, consegue reduzir as despesas domésticas.

O resultado completo da pesquisa será divulgado no Fórum Internacional sobre Eficiência Energética nos Lares, que acontece entre os dias 23 e 25 de novembro, em Viena, na Áustria.

*Apresentação: Eduardo Costa, da Rádio ONU em Nova York.

 

publicado por ecotv às 14:01

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Junho de 2009

Simpósio debate clima nas cidades

Participantes do encontro acreditam que quanto maior o número de habitantes de uma cidade, aumentam as emissões dos gases que provocam o efeito estufa.
Impacto das emissões de gases

O papel das cidades para diminuir a emissão dos gases causadores do efeito estufa é um dos assuntos discutidos nesta semana no Simpósio de Pesquisa Urbana, organizado pelo Banco Mundial em parceria com várias agências da ONU na cidade de Marselha, sul da França.

Leia o boletim de Marcelo Torres, da Rádio ONU em Londres.


Efeito Estufa

"As cidades crescem e com elas também os desafios. Muitos participantes do simpósio acreditam que quanto maior o número de habitantes de uma cidade, mais pressão haverá para produzir energia e, com isso, aumentar as emissões dos gases que provocam o efeito estufa.

Mas os cientistas e técnicos que viajaram a Marselha também analisam durante o encontro o impacto que as mudanças climáticas vão causar na vida dos cidadãos de vários países.

Cecília Kinuthia-Njenga, do Programa de Assentamentos Humanos das Nações Unidas, vai explicar como a migração de moradores de regiões do interior do Quênia mudou a cara da capital Nairóbi.

Bacias Hidrográficas

A pesquisadora Rosa Maria Formiga-Johnsson, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, fala dos desafios de se cuidar das bacias hidrográficas que garantem o abastecimento das cidades brasileiras."

Os organizadores esperam que as experiências bem-sucedidas de algumas cidades inspirem outras a seguir o mesmo caminho. O simpósio termina nesta terça-feira, mas outros eventos paralelos serão realizados até a quinta.

Ouça AQUI na RádioECO a Rádio ONU

Simpósio debate musanças climáticas nas cidades 0906301i.mp3 - Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York

publicado por ecotv às 15:04

link do post | comentar | favorito
Sábado, 20 de Junho de 2009

BlogBlogs

BlogBlogs.Com.Br

publicado por ecotv às 12:25

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Maio de 2007

Aquecedor solar de garrafas pet

Ola amigos...

Gostaria de contribuir com esta informação e indicar matérias sobre o aquecedor solar do nosso companheiro e amigo José Alcino Alano, publicada no Boletim ECOLÓGICO On-line.

Boletim ECOLÓGICO On-line


Tubarão:
Como pode uma idéia contribuir para a redução da degradação meio ambiente, trazer benefícios sociais e ainda ajudar na economia do lar? O comerciante de Tubarão José Alcino Alano, 54 anos, conseguiu juntar essas três características em um invento simples, mas revolucionário: um sistema de aquecimento solar de água feito com garrafas plásticas de refrigerante, o pet, e caixas de leite de um litro.
O esquema é mesmo dos aquecedores solares produzidos industrialmente, conhecido tecnicamente de sistema termo-sifão. A diferença está justamente do material utilizado. As garrafas, as caixas de leite e alguns metros de canos de PVC são utilizados para confeccionar o painel que serve para a aquecer a água. As caixinhas recortadas e os canos são pintados de preto fosco para absorverem a energia solar e a transformar em calor. As garrafas envolvem os canos por onde passa a água e mantém o calor através de efeito estufa. A água sai da caixa d’água em temperatura ambiente, passa lentamente pelo sistema, eleva a sua temperatura e volta para a caixa.
Após seis horas em média nesse ciclo constante, a água pode chegar a uma temperatura de até 38º Celsius no inverno sul-catarinense ou 50º no verão. “No inverno, como o frio é demais na nossa região, ás vezes ligamos o chuveiro elétrico com controle eletrônico no mínimo somente para dar aquecida a mais, pois o sistema já quebrou aquele gelo. Já no verão a água fica realmente quente e é preciso misturar com água fria para não se queimar”, conta seu José Alano, que usa o aquecedor de pet em sua casa desde outubro de 2002. “Resolvi elaborar esse projeto ao perceber o grande desperdício de plástico e de papel que promovemos ao jogarmos essas garrafas e caixas no lixo”, conta.
Na sua residência, o sistema abastece dois banheiros e custou um investimento total de R$ 83,00. Apesar de hoje estar precisando de uma ampliação, Zé Alano, como é mais conhecido, consegue economizar até 120 quilowatts de energia elétrica por mês.
O sonho do comerciante agora é ver o seu invento sendo utilizado em escolas, creches, entidades e pela comunidade em geral. “Nós registramos a patente não para desenvolver um processo industrial, mas justamente para evitar que outros não utilizem comercialmente a idéia”, ressalta. Para tanto, seu José tem buscado apoio de entidades para levar o seu projeto, que ainda não foi instalado em nenhum outro lugar, adiante. “Se você parar para pensar, vai perceber que, na verdade, não estou fazendo isso por caridade, afinal, reaproveitando o lixo, vou estar fazendo um mundo melhor para mim, para meus filhos para os meus netos”, diz empolgado. “Mas somente consegui chegar a esse resultado graças à ajuda da minha esposa, Lizete, e de meus filhos”.
Interessados em conhecer o projeto de seu José Alcino podem entrar em contato através do e-mail da família Alano walano@ibest.com.br.

Construa Vc mesmo seu aquecedor:

Veja AQUI o Vídeo c/ os cortadores de caixas e garrafas Myebook - Manual Aquecedor Solar de Garrafas Pet - click here to open my ebook Cilk AQUI acesse Manual </span></a>


Veja vídeo na ECOTV sobre assunto</p>
publicado por ecotv às 10:46

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Unece promove eficiência...

. Simpósio debate clima nas...

. BlogBlogs

. Aquecedor solar de garraf...

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Aquecedor solar de garraf...

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds